Indiana Jones e a Última Cruzada

Como Indiana Jones, com ajuda de seu pai, descobre o Santo Graal

Indiana Jones e a Última Cruzada (1989)

Informações Técnicas

Após o grande sucesso do primeiro filme, e da polêmica que gerou o segundo, o diretor Steven Spielberg lança, em 1989, o terceiro filme da franquia. O roteiro foi reescrito algumas vezes, até chegar nas mãos de Barry Watson (pseudônimo para Tom Stoppard), para sua última versão.

No início do filme, é mostrado Indiana Jones quando garoto, realizando uma performance de tirar uma cruz de exploradores que estavam cavando uma área de cânions. Ele consegue, e ao voltar para casa, encontra um pai distante – e essa é a intenção, mostrar que a relação deles é distante.


Sinopse

Indiana Jones está mais velho, e já é professor de arqueologia. O então arqueólogo recebe por correio um diário que contém várias informações de como encontrar o Santo Graal, que é nada menos que o cálice que Jesus Cristo usou na última ceia e também o lugar que recebeu seu sangue, após a crucificação. Este diário fora escrito por ninguém menos que professor Henry Jones, o seu pai.  Indiana sabe que seu pai está em perigo, e resolve ir atrás dele para salvá-lo e ajudá-lo a encontrar seu sonho.

É neste contexto que Jones viaja para Veneza, Itália, para pesquisar sobre o paradeiro de seu pai. Neste mesmo local, com ajuda da Dra. Elsa Schneider, que estava ajudando seu pai, ele encontra mais pistas sobre a localização do Graal. Indy acaba lutando com alguns homens, até conseguir render um, que falou que eram os protetores do Graal, e também deu a localização de seu pai, em um castelo na fronteira da Alemanha com Áustria.  

Chegando ao castelo, Indiana e a Dra. Elsa fingem precisar de abrigo, e conseguem um quarto. Jones encontra seu pai em um quarto do lado, e ao chegar lá para resgatá-lo, os dois são rendidos por um oficial nazista, ao lado da Dra. Elsa, que, na verdade é alemã e nazista – e rouba o diário do Graal. Mesmo presos, ambos pai e filho conseguem fugir. Agora, mesmo mentindo que não tinha informação relevante no diário, eles têm que ir atrás da Dra. Elsa, na Alemanha nazista, para reaver o livro de informações e conseguir encontrar o Santo Graal.

Indiana Jones e a Última Cruzada (1989)

Resenha

Esta foi a segunda vez que a franquia Indiana Jones usou os Nazistas como inimigo da história, assim como no primeiro. Esta escolha torna o filme popular por unanimidade, uma vez que é um dos movimentos mais trágicos da humanidade. De qualquer forma, o tema principal também é comum, quem não gostaria de encontrar o Santo Graal? A aposta na resolução da questão entre pai e filho também rendeu na história.

Desta forma, os produtores acertaram em cheio no desenvolvimento da história, por George Lucas. Em seu lançamento o filme recebeu principalmente resenhas positivas.  Nas bilheterias do mundo todo, o filme foi um sucesso financeiro, e arrecadou US$ 474 171 806. Indiana Jones e a Última Cruzada está disponível na Netflix.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Indiana_Jones_and_the_Last_Crusade

Gosta de inglês? Confira a versão em inglês deste texto, traduzido pela própria escritora.

Um comentário em “Indiana Jones e a Última Cruzada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s