Indiana Jones e o Templo da perdição

Uma aventura mística com um desenvolvimento mágico da procura por uma pedra sagrada

Indiana Jones e o Templo da perdição (1984)

Sobre a prequela

Dirigido pelo mesmo diretor, Steven Spilberg, o filme é uma prequela de Indiana Jones e os Saqueadores da Arca perdida (1981).  O sucesso devastador do primeiro filme abriu espaço para uma sequência mais do que esperada pelo público. Mas, o terceiro filme da franquia foi polêmico devido sua escuridão e violência, mudando até a história da censura americana, que criou uma nova classificação, a PG-13 (proibido para menores de 13 anos).

O enredo

O filme começa em Xangai, com nosso herói, Indiana Jones (Harrison Ford), tentando fazer negócios em um clube noturno, com a máfia chinesa, trocando uma relíquia por um diamante. A principal cantora do lugar é Willie Scott (Kate Capshaw), que depois do show juntou-se a mesa na qual a cena começa. Os chineses ameaçam Indiana, tentando ficar com o diamante, e ele faz a Willie de vítima. Os tiros começam, e eles fogem juntos, para um aeroporto. O avião era do dono da máfia, e no meio do voo os dois pilotos pulam de paraquedas.

Indy, Willie e um terceiro personagem, uma criança chinesa, Short Round (Jonathan Ke Quan), que é assistente de Indy, pulam do avião que estava caindo em um barco inflável no meio de uma floresta, até chegar em um rio. Eles finalmente chegam na margem, e conhecem um velho homem indiano. Esse homem os leva para uma vila, que estava na seca e com pouca comida. O homem velho explicou aos visitantes que o rei deles roubou uma pedra mágica, que fazia eles prosperarem. Ele também disse que Indiana foi mandado pelos deuses para ajudar a recuperar a pedra sagrada. Jones concorda em ajudar.

Os três aventureiros iniciam sua jornada em direção ao palácio, com ajuda dos nativos e de elefantes. No momento que eles chegam perto do palácio, há estatuas da deusa Kali, venerada pelo povo tugue, que estão em controle do marajá adolescente. Na verdadeira cultura indiana, Kali é a deusa da energia, e essa interpretação do filme causou uma polêmica, assim como o jantar que é servido nas cenas seguintes.

O grupo chegou no palácio e foi recebido com honra, e enquanto Jones estava falando sobre a pedra sagrada com um deles, Willie e Short sentaram na mesa de jantar, com várias pessoas – incluindo o marajá. A comida servida é inesquecível, incluindo no menu: pequenas cobras, uma sopa e olhos, cérebros de macacos e até grandes besouros. O resultado foi que os convidados não comeram uma única colher, e foram para a cama com fome. Indiana aparece no quarto de Willie com algumas frutas, e eles discutem porque nenhum deles admite que quer beijar o outro.

Em seu quarto, Indiana encara um intruso e, depois da briga, o mata. Preocupado, ele e Short vão ao quarto de Willie, e acham uma passagem secreta. Eles entram e quase morrem lá dentro em uma armadilha, a qual Willie ajuda a parar. Eles encontram o lugar escondido do ritual sombrio dos tugues. Mola Ram (Amrish Puri) é o sacerdote obscuro que mata as pessoas após arrancar seus os corações, jogando-os em lava, em sacrifício para Kali. Depois do ritual, Jones é encontrado tentando pegar não uma, mas três pedras sagradas que estavam na estátua de Kali. Os três estão presos no local do ritual.   

A resenha

O filme continua com uma história surpreendente, que inclui escravidão de crianças para procurar mais pedras sagradas em uma mina, e também Indiana Jones enfeitiçado em um encanto maligno. As resenhas sobre o filme foram dividias, e a parte ruim foi certamente devido a violência, que até mudou a censura americana, como mencionado. Para não mencionar a descrição que os hindus fizeram sobre o filme, uma vez que eles não respeitaram o verdadeiro significado dos deuses, e da culinária também. Isso rendeu uma censura temporária do filme na India.

Falando sobre os personagens, Kate Capshaw somente viu sobre o seu próprio: “Uma loira idiota gritando”. Para o próprio Steven Spilberg, o filme foi sombrio e não passou o seu verdadeiro sentimento sobre Indiana Jones. De qualquer forma, foi por conta do Templo da perdição que ele conheceu Kate, a mulher que ele casou alguns anos depois. Indiana Jones e o Templo da perdição está disponível no Netflix.

https://nosbastidores.com.br/critica-indiana-jones-e-o-templo-da-perdicao-uma-aventura-sombria/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Indiana_Jones_and_the_Temple_of_Doom

Gosta de inglês? Confira a versão em inglês deste texto, traduzido pela própria escritora.

Um comentário em “Indiana Jones e o Templo da perdição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s